segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Hoje eu quero

Hoje eu não quero. Não quero pensar em você, nem que você não sente nada por mim, porque sim eu sei que você não sente o que diz. Só o seu desejo não ai fazer feliz, uma pessoa que não se entrega por inteiro por medo de perder o status de solteiro não merece minha dedicação e atenção, sei que alguém por aí está disposto a receber todo meu carinho, porque se tem uma coisa que eu sei fazer muito bem é ser carinhosa com quem eu gosto e vice versa.

Não vou maltratar meu coração criando expectativas em um amor que eu sei, eu tenho certeza para ser sincera...não tem nenhum valor para você. Vou sofrer sim, vou chorar, mas nenhum sofrimento é eterno e eu aprenderei a viver sem você assim como eu vivia antes de conhecer esse teu lado que me encantou desse jeito.

Aprendi a dizer não para poder dizer sim a novos e bons momentos da minha vida que não serão necessariamente contigo. Aprendi a me colocar em primeiro lugar, e pensar no meu bem estar antes de deixar uma pessoa que não vai me da nem um "oi" de volta no dia seguinte passar na frente de minhas necessidades. Não é egoísmo, apenas escolhi amar o que vale a pena, e se você valesse a pena meu amor eu lutaria até o fim pelo seu amor, mas eu percebi que a sua brincadeira não era nem um pouco para mim.

Então hoje eu quero ser feliz, e para isso eu sinceramente...não preciso nem um pouco de você.

domingo, 13 de dezembro de 2015

Desejo por ele



Ele era um sentimento que eu tinha a muito tempo, porém era um sentimento que eu nunca pensei que se concretizaria. E com apenas três semanas de conversas seu lado desligado deu lugar a um cara calmo que deixava seu desejo a meu dispor. Desejos...tive vários, em vários momentos, mas nunca tanto foco igual eu tive nesse. Me entreguei, meu medo era ele passar despercebido dos meus pensamentos que são conturbados na maiorias das vezes.

Seu desleixo com minhas vontades me irritavam, ele se aproveitava da minha fraqueza nos momentos de carência e pra piorar nunca se mostrava culpado e sua certeza por si me deixava nos nervos e por incrível que pareça esse desprezo me dava ainda mais vontade de ter ele para mim, por uma noite ou só uma horinha.

O que parecia ser impossível para mim se tornou possível, assim foi nosso beijo. Num banquinho, embaixo de uma árvore que deixava um dia tão quente mais fresco. Ficamos lá sentados, observando as pessoas passarem sem compromisso olhando para a gente q parecíamos parados no tempo ali. Enquanto suas mãos me faziam um carinho ele apoiou a cabeça em meu ombro numa sensação de conforto eu lhe fiz uma carinho para demonstrar meu cuidado por ele que eu sabia não me levar a sério na maioria das vezes.

Dei um beijo em sua bochecha, que fez com que ele fechasse os olhos, meus beijos foram chegando a sua boca. Ele segurou meu cabelo mostrando que naquele momento eu era só dele...

É como o fim de semana, rápido, intenso, maravilhoso. Seu beijo me deixou assim apaixonada, intrigada, e com vontade de te ver de novo, um papo calmo sem muitas intenções, mas lábios que sabiam bem o que queriam, tocavam os meus e desciam pelo meu pescoço com tanta leveza que me levou a vários suspiros involuntários. Suas mãos que tinham posse do meu corpo, o jeito que ele puxava meu cabelo deixava meu pescoço a mostra para seus beijos que eu nem pensava duas vezes em aceitá-los.

A hora passou que nenhum de nós percebeu...nosso momento lá era mais importante que muitos compromissos a parte. Seus olhos não me deixavam ir embora, eu o olhava e só pensava em beijá-lo, de novo, e de novo, de novo...